segunda-feira, 27 de setembro de 2010

A lixeira

Ontem seria dia de passeio no zoologico, mas como o tempo não permitiu fomos visitar tia Leda, tudo muito bom até a volta, pois em plena marginal Tietê ás 20: 00, o Du resolve fazer o ouvido dele de lixeira.

-Mãe tem alguma coisa no meu ouvido.
-Como assim Du?
-Tem alguma coisa bem no fundo (já em desespero).
O márcio perguta se ele colocou alguma coisa no ouvido e ele disse que não, o Du continua falando que tem alguma coisa no ouvido (mais desesperado ainda), pergunto novamente se ele colocou algo no ouvido e ele resolve confessar que colocou o papel da bala no ouvido.

Nós rumo ao pronto socorro...chegando lá a médica examina e tenta tirar (sem sucesso), avisa que tentara novamente com outra pinça e se não conseguir teremos que procurar um otorrino de plantão (otorrino, domingo???), nisso passa pela sala o doutor Rodrigo e doutora Fernanda pergunta se ele quer tentar tirar o papel do ouvido do Du (Du no canto da sala com cara de anjo que acabou da cair do céu, tipo nunca fiz arte na vida, não sei o que aconteceu), passado alguns minutos surge o bendito papel de halls de dentro da lixeira, digo do ouvido.

Gente eu vou ser uma mãe muito ruim se disser que ri horrores depois do susto. (Afinal qual seria a graça de ser mãe).

Pergunta se ele quer colocar mais alguma coisa no ouvido!

30 comentários:

Taia Assunção disse...

Criança é dose...as artes lá em casa são doutro níveis agora e continuam me deixando de cabelo em pé...rsrsrs. Beijocas!

Fabi disse...

Tadinho do Du, vc riu da criança meu Deus!!!!
haushsuaha mas de onde ele tirou essa idéia de que ouvido se assemelha a lixeira? ghashsuhaagha

Lidia Ferreira disse...

Amiga basta piscar os olhos para eles aprontarem rsrsrs nossa passei por essa coisa quando meus filhos eram bb rsrsrs
bjs

Cadinho RoCo disse...

Pode ser que ele tenha se equivocado e ao invés de colocar o papel atrás da orelha colocou dentro do ouvido.
Cadinho RoCo

Dama de Cinzas disse...

Nossa! Eu ficaria bem assustada, morro de medo de que um bicho entre no meu ouvido, é uma fobia... rs

Beijocas

comunicadoras disse...

Sabe Ná, uma vez entrou um mosquito no ouvido do meu filho. Foi um desespero, pois o rapazinho gritava com a aflição que lhe provocava o zumbido; estavamos quase a pegar nele para irmos ao hospital, mas depois o bichinho saíu. Agor vou-lhe contar o que fiz eu quando era pequena...meti um feijão no bendito buraco; ainda lembro da aflição da minha mãe, mas conseguiu tirar. Outra coisa que eu fazia constantement era engolir objectos; quando a minha mãe me via com alguma coisa na boca, por exemplo moedas, medalhas ( algumas das coisas que lembro) ia a correr e eu dizia " já está "...estava mesmo já no estomago. Claro, depois lá andava ela a ver se saía...claro saía sempre. Eu não era nada sapeca; era até muito sossegada, mas tinha essa mania de engolir as coisas. No ouvido, claro, nunca mais meti nada. beijinhos, Ná e é assim....Filhos andam 9 meses na barriga e a vida inteira na cabeça; desconheço o autor da frase, mas está certíssimo.
Emília

Tatiana disse...

Vixie Maria...que susto,hein Na??? So um dos que passamos nessa vida de mãe,não é não..rsrs??
Uma boa semana pra você também!!!
Bjs.

Pelos caminhos da vida. disse...

Crianças e suas artes.

beijooo.

JOANA CAMPOS disse...

KKKK Natalia, eu não te condeno não, eu riria tbém, com certeza....
Pareçe que quando passa o susto vem um acesso de rizo num é?

Beijos

Joana Campos

Irene Moreira disse...


Que susto hem e ele resolve fazer arte, ou melhor usar o ouvido de lixeira em pleno final de domingo. Mãe sofre, mãe é padecer no paraíso.

Ainda bem que entre mortos e feridos se salvaram todos.

Du agora abrendeu aonde é a lixeira né mamãe?

Beijos

Ronda disse...

Olá Ná!
Crianças, rsrsr... a gente faz mesmo muita arte enquanto é pequeno. Ainda bem que a gente aprende, né. Já pensou um marmanjo colocando papel de bala no ouvido? rsrsrs
Abraços!

FADINHA - Diário Virtual disse...

Eitaaa danadooo!!!
Junta o Du com a Lu (até rimou, viu?)
Não ia dar o que preste!
Bjs... um lindo fim de semana!

Cintia Branco disse...

Ná,

Que susto que você não levou, e ele então...
A gente passa cada coisa, que vou te contar.
Eu também sou uma mãe ruim então, porque depois do susto, ou se me contam e eu sei que não aconteceu nada pior, quase morro rindo.
beijos

Luciana Klopper disse...

ontem eu comentei pelo menos umas dez vezes aqui e em outros blogs, e nada!!

Anne Lieri disse...

Ná,que linda historinha do Du!Coitadinho!Criança adora fazer essas artes!Bjs,

Leticia disse...

hahaha! Meu Deus... cada susto! O mais engraçado é que eles viram santos depois disso, né?
Beijos
lelê

Dani Brito disse...

kkkkkkkkkkkkkkk, desculpa Na mas eu ri tbm!
Olha lembrei que com tres anos eu enfiei um pingente de ouro da minha mãe no nariz e foi um parto pra tirar...criança não pode ver um orifício viu!
Beijooooo

Esplendor da criação. disse...

Vejam só que danadinho o Du,mas adorei, em um canto com a cara de anjo que nunca tinha feito arte! Criança é assim, faz cada uma, dá cada susto, mas são nossos tesouros.Bjus pra vc e o Du.

orvalho do ceu disse...

CONVITE VIP
Olá, querida Ná
Passa amanhã em meu Blog... dia 01/10... a partir das 10h... e não teremos hora para acabar a festividade...
Oferecei um coquetel de 7 botões de rosa orvalhada...
Não falte, vai me fazer MUITO feliz e desejo fazer-lhe também.
Abraços fraternais

http://espiritual-idade.blogspot.com/

Chica disse...

Que aprontada,heim?rsrs Fazem de tudo!beijos,lindo fds,chica

Tatiana disse...

Obrigada Na, pelos bons desejos querida!!!
Beijocas!!

Tati Pastorello disse...

Ná, só agora (quase uma semana depois) estou lendo o susto que vocês passaram. Como são levados estes meninos, não? Depois dá mesmo muita vontade de rir... Mas na hora...
hehehe
Beijos.

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Ah, mas sei que ele nao fez por mal.beijos,Ná

orvalho do ceu disse...

Oi, querida Ná
Passo pra agradecer tamanha gentileza do seu comparecimento ao meu coqutel. Os amigos são delicados demais.
Seja feliz e abençoada!!!
Abraços fraternais e o meu carinho de sempre.

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

toda criança inteligente é sapeca, apronta dessas né. essas histórias ficam para o futuro, qdo crescemos nos lembramos e damos boas risadas.

que bom q ele está bem. e que não era um objeto pontudo!
bom dia!

Pati Araújo disse...

Oi Ná,

Menina, que susto! Confesso... na hora eu ficaria apreensiva, depois do caso passado daria uma bronca e depois, muito depois, daria boas risadas da situação. Ainda bem que tudo se resolveu.
Uma ótima semana pra vcs!

Beijos!
Pati :)

Tamires Lima disse...

Ai, Meus Deus!
Não acredito! HAhaha! (E agora eu vou ser uma prima má, se eu disser que tô rindo alto aqui?)
Êlaiá... essas crianças, viu? Nem sei quem puxaram!
Beeijos, saudades!

O Burro que chora disse...

Nossa que susto...
Mas ser mãe é passar por cada situação...
O importante é que tudo ficou bem...
E aprendizado...
Lixeira no ouvido jamais...
felicidades

Dani dutch disse...

Ná que susto hein!!!
A minha irma quando era pequena, uma vez pisou num copo de vidro e corremos com ela no hospital, outra vez brincando de balançar entre a mesa e o armario, resultado bateu com a quina do armário na sobrancelha por pouco nao pegou o olho... quanto susto meu DEus
bjuss

Mayara disse...

Adorei a sua história, me lembrou que quando eu era criança, numa viagem com a minha mae, resolvi usar cotonetes...momento adequado né?! Minha mae falou pra eu tirar varias vezes, mas sou uma mula de teimosa... resultado? em um curva, o cotonete simplesmente entrou mais do q devia, quase perfurei o tímpano, sangrou, eu chorei litros...
Até hoje tenho um certo medinho de passar cotonetes heheh
Adorei seu blog :)