quinta-feira, 12 de março de 2009

Descoberta

Fui mãe aos 16 anos, perdi o rumo completamente, sem falar que eu e o Márcio somos primos de 1º Grau..........pois é PRIMOS.
Quando soube da gravidez fiquei completamente sem chão, sabia que estava grávida, mas ainda assim não queria acreditar nos fatos..........................e que fatos.
Quando estava com 02 meses contei para o Márcio da minha desconfiança, e ele simplesmente falou que já desconfiava (naquela hora me deu uma vontade de dar um soco bem no meio da cara dele), eu dizendo que achava que estava grávida e ele dizendo que já desconfiava, (Ai que raiva que me deu, ele desconfiando e eu enfrentando tudo sozinha), pedi que ele comprasse um teste de gravidez.
Chega o Márcio lá em casa ás 23:00, com o bendito do teste. muito bem, pensei comigo mesma, amanhã vou tirar a dúvida (que dúvida nada no fundo eu tinha certeza), lá vinha encrenca.
Manhã seguinte acordei cedo e fui fazer o teste (Adivinha só......POSITIVO), não sabia se chorava ou se tinha um ataque histérico e começava a gritar feito louca, Guardei as provas do crime e fui comunicar ao futuro PAPAI.
Papai oficialmente comunicado......................hora de enfrentar outro papai, dessa vez o meu.
Meu pai estava no quintal fazendo alguma coisa (não lembro o que exatamente), chegamos eu e o Márcio com umas caras de bobos, não sabiamos por onde começar, então começa o Márcio: (- Tio quero falar com o senhor) e ai vai despejando tudo de uma vez, (eu estava a ponto de ter um ataque), meu pai muito calmo olha para mim e diz:
- Mas, filha porque você não se cuidou, tomou remedio ou outra coisa.
Hã.........cadê os gritos o monte de palavrão e o sermão?
Pois é nada disso, é bem a cara do meu pai toda essa calma. Ficamos eu e o Márcio com caras de bobos..........mas o pior estava por vir... (A FERA)......Minha mãe.
No mesmo dia a tarde comunicamos minha mãe.........hummmm.......só pelo ohar dela já deu medo. Mãe comunicada (uma cara muito feia (pensei que ela fosse pular no meu pescoço, até acho que era a vontade dela), um sermão enorme de quase uma hora), e ainda estavamos vivos. Até que estava indo tudo bem.
Dois dias depois tomei uma decisão muito importante, (CASAMENTO).
A decisão do casamento foi tomada de tal forma (DESESPERO), primeiro veio a vergonha da situação, pensei nos meus pais, afinal eles esperavam que eu me formasse, tivesse uma boa profissão, aquelas coisas que todos os pais sonham, depois a escola, pensei nas pessoas me olhando imaginei o que elas falariam quando eu passasse por elas (Bobagem, só percebi que era tolice minha depois), Mas parei de estudar (IDIOTICE).
Casei no dia 10/10/1998, um barrigão de sete meses (Ali estava a Isabella), depois do casamento um almoço para a familia e a noite uma festa para os amigos (Parecia que nesse dia eu estava dopada, não me lembro muito bem do almoço e nem da festa)...... aff.
Dia 03/12/1998 nasce a ISABELLA. Quando trouxeram para eu ver me deu um nó na garganta e uma vontade de chorar.
Estava valendo a pena abrir mão da minha adolescência, dos meus estudos de tudo.
A Isabella nasceu para aliviar a dor da minha familia (amenizar ao menos), ela nasceu no dia do enterro da minha tia (irmã da minha mãe), tia Cida era amada por todos amava ela como amo minha mãe......ela foi e nesse dia veio a Isabella (ela queria tanto conhecer, mas tenho para mim que de certa forma conheceu, afinal acredito em um plano superior).
Bom encurtando a historia.............a Isabella cresceu, hoje ela está com dez anos, quase da minha altura (tenho 1,62 tambem não é lá grande coisa...rsrsrs), quando ela tinha dois anos decidi que não podia parar no tempo, terminei meus estudos a noite e trabalhava durante o dia, a Isabella durante o dia ficava com o Márcio (que trabalhava á tarde) e depois ia para a escolinha (O tempinho difícil esse). Mas valeu muito a pena.
Eu e o Márcio estamos casados a dez anos, (Dez anos muito felizes, com seus altos e baixos...mas felizes).

Um comentário:

Nade disse...

Que história, heim!
Adorei ver o quanto é feliz e o quanto que deu tudo certo!
Bjs