sexta-feira, 29 de maio de 2009

Vida


** Esse Post é especialmente para a Lia.


Se pudéssemos ter consciência do quanto nossa vida é passageira talvez pensássemos duas vezes antes de jogar fora as oportunidades que temos de ser e de fazer os outros felizes.
Muitas flores são colhidas cedo demais. Algumas mesmo ainda em botão. Há sementes que nunca brotam e há aquelas flores que vivem a vida inteira até que pétala por pétala tranqüilas vividas se entregam ao vento. Mas a gente não sabe adivinhar. A gente não sabe por quanto tempo estará enfeitando esse Éden e tampouco aquelas flores que foram plantadas ao nosso redor.
E descuidamos. Cuidamos pouco. De nós, dos outros. Nos entristecemos por coisas pequenas e perdemos minutos e horas preciosos. Perdemos dias às vezes anos. Nos calamos quando deveríamos falar, falamos demais quando deveríamos ficar em silêncio. Não damos o abraço que tanto nossa alma pede porque algo em nós impede essa aproximação. Não damos um beijo carinhoso “porque não estamos acostumados com isso” e não dizemos que gostamos porque achamos que o outro sabe automaticamente o que sentimos. E passa a noite e chega o dia, o sol nasce e adormece e continuamos os mesmos fechados em nós. Reclamamos do que não temos ou achamos que não temos suficiente. Cobramos. Dos outros. Da vida. De nós mesmos. Consumimos-nos. Costumamos comparar nossas vidas com as daqueles que possuem mais que a gente. E se experimentássemos comparar com aqueles que possuem menos?
Isso faria uma grande diferença. E o tempo passa… Passamos pela vida não vivemos. Sobrevivemos porque não sabemos fazer outra coisa. Até que inesperadamente acordamos e olhamos pra trás. E então nos perguntamos: E agora? Agora, hoje, ainda é tempo de reconstruir alguma coisa de dar o abraço amigo de dizer uma palavra carinhosa de agradecer pelo que temos. Nunca se é velho demais ou jovem demais para amar, dizer uma palavra gentil ou fazer um gesto carinhoso. Não olhe para trás. O que passou passou. O que perdemos perdemos. Olhe para frente! Ainda é tempo de apreciar as flores que estão inteiras ao nosso redor. Ainda é tempo de voltar-se para Deus e agradecer pela vida que mesmo passageira ainda está em nós.


**Nem sempre a grama do vizinho é a mais verde, as aparências enganam e muito.....ninguém é tão bonito que não tenha um defeito, ninguem é perfeito, ninguem tem uma vida perfeita, ninguem é 100%, feliz.....Afinal tudo só é perfeito nos livros de histórias e sinceramente não acredito em "Faz de Conta" a muito tempo. Se alguém conhecer uma pessoa que tenha uma vida perfeita sem um único problema, me apresenta porque essa pessoa sim é uma espécie rara, talvez até de outro planeta. Na minha opinião a graça da vida está nos desafios do dia a dia, em cada tropeço que a gente dá e consegue levantar, em cada obstáculo atravessado, é claro que ás vezes a gente desanima e acha que não vai conseguir, mas se a gente parar pra olhar direitinho vai ver que tudo acaba se resolvendo.


Pense nisso!

5 comentários:

Hilda disse...

Amei o texto... e concordo em grau, numero e genero. Sempre escutei das pessoas "vc eh muito doidinha","nao faz isso, faz aquilo", "vc eh louca". Eu so comecei a ter sucesso na minha vida e a ser feliz qdo parei de me preocupar com o que as pessoas pensavam a meu respeito e decidi fazer o que tinha vontade, o que achava certo. Muitas vezes eu tomei a atitude errada, mas valeu como experiencia e aprendizado e, principalmente, nunca parei para me comparar com ninguem apesar de ser uma pessoa super competitiva.
Bjs!

PS: Eu morro de vontade de vontade de conhecer Natal... quem sabe o ano que vem??? :)

Bonitas e bacanas disse...

Gostei do post.
bjs

Lia disse...

Oi Ná.
Eu quero agradecer de todo coração pela força e o comentário carinhoso que você deixou. Concordo contigo, mas há momentos de fraqueza que precisamos daquele puxão de orelha ou até mesmo um tapa da vida pra ver as coisas pelo ângulo certo.

Acho que a maternidade proporciona à mulher uma maturidade incrível que eu adimiro. Os problemas já são outros, os que pareciam enormes passam a ficar ínfimos.

Obrigada pela inspiração.
beijos!

Cris disse...

Oi miguxinha achei seu cantinho no de outra miguxinha e ele é muito 10. Dorei o post é a maior verdade o mundo seria tao diferente e as relacoes humanas se praticassemos tudo isso... a vida é curta realmente e nunca lembramos disso para tentarmos viver melhor conosco e com os outros.


Bjs 1000

Cris


www.manualdeperua.blogspot.com

Clara Franco disse...

Que xikkkkk Lia tem um post especial p ela!
Ná ,adorei seu Blog esse post entao me fez refletir tanto...
Obrigada
Bjos